ROBERTO BARBERENA GRAÑA

Roberto Barberena Graña é Membro Titular e Analista Didata da Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre (SBPPA), Full Member da International Psychoanalytical Association (IPA), Doutor em Letras, sob orientação de Donaldo Schüler e Jane Tutikian, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pós-doutorando em Filosofia e Psicanálise, sob orientação de Elisabeth Roudinesco, em Paris VII. Há quinze anos é professor e supervisor do Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade (ICPT), onde coordena seminários regulares sobre as obras de Sándor Ferenczi, Donald Winnicott e Jacques Lacan. Durante o ano de 2001, após a criação do NIA (Núcleo de Infância e Adolescência), ministrou o primeiro seminário clínico de psicanálise de crianças e adolescentes na Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre e, posteriormente, assumiu durante os anos de 2002 e 2003 a coordenação do primeiro seminário introdutório à obra de Winnicott na mesma instituição, onde dirige hoje seminários sobre a contemporaneidade da psicanálise e sobre os seus próprios livros, escritos e ideias. Já ditou cursos de extensão e fez conferências em diversas universidades (PUCRS, PUCSP, UERJ, USP, ULBRA, FURG, URI, IESA, UCS, UFRJ) e em diferentes sociedades psicanalíticas brasileiras. Apresentou trabalhos em Londres, Paris, Barcelona, Lisboa, Buenos Aires, Montevideo, Lima, Córdoba e Asunción. Atualmente mantém cursos e grupos de estudo permanentes sobre as obras de Winnicott e Lacan em interdiscursividade com a filosofia, a literatura e a teoria literária. Além desta obra, tem onze livros editados: D. W. Winnicott – Estudos (1991); Técnica psicoterápica na adolescência (1993); Além do desvio sexual – teoria, clínica, cultura (1995); Homossexualidade – formulações psicanalíticas atuais (1997); A atualidade da psicanálise de crianças (2001); A atualidade da psicanálise de adolescentes (2004); A carne e a escrita – um estudo psicanalítico sobre a criação literária (2005); Origens de Winnicott – ascendentes psicanalíticos e filosóficos de um pensamento original (2007); Transtornos da identidade de gênero na infância – escritos selecionados (2009); Lacan com Winnicott – espelhamento e subjetivação (2011); e O declínio da interpretação – experiência e intervenção em psicanálise (2014), além de um grande número de publicações individuais em revistas especializadas, jornais, livros coletivos e anais de congressos nacionais e internacionais.