AMAURI ANTONIO CONFORTIN

Amauri Antonio Confortin nasceu no dia 28 de janeiro de 1964 no seio de uma família de pequenos agricultores do Município gaúcho de Faxinalzinho. Viveu a infância e a adolescência brincando e trabalhando na roça. A cidade de Porto Alegre foi a alternativa para seus caminhos e sonhos, a partir 1984. As brincadeiras de polícia e ladrão de outrora viraram assunto sério por vinte e sete anos, trabalhando como soldado, sargento e tenente da Brigada Militar. Como Contador, especializado em auditorias e perícias, trabalha com números. Mas, também virou contador de histórias. Tem contos publicados em diversas coletâneas. Homenageou as crianças com o livro “O Serelepe e o Paradão”, em 2017, pela Editora AGE. É integrante da Associação Gaúcha de Escritores e da Sociedade Partenon Literário. Admira a frase da escritora francesa Marguerite Yourcenar: Eu não existo. Sou todos os livros que li, todas as pessoas que amei, todos os lugares por onde passei.